ZONEAMENTO DE ÁREAS POTENCIAIS PARA IMPLANTAÇÃO DE FOMENTO FLORESTAL NO ESTADO DO ESPÍRITO SANTO POR INTERMÉDIO DA LÓGICA FUZZY

Nome: Antonio Henrique Cordeiro Ramalho
Tipo: Dissertação de mestrado acadêmico
Data de publicação: 20/02/2020
Orientador:

Nomeordem decrescente Papel
Alexandre Rosa dos Santos Co-orientador
Nilton Cesar Fiedler Orientador

Banca:

Nomeordem decrescente Papel
Alexandre Rosa dos Santos Coorientador
Flavio Cipriano de Assis do Carmo Examinador Externo
Nilton Cesar Fiedler Orientador
Telma Machado de Oliveira Peluzio Examinador Externo

Resumo: O planejamento de áreas viáveis para a implantação de florestas sob regime de fomento possibilita a redução de custos de produção florestal, maximização de retornos financeiros e otimização do uso dos recursos, o que o torna crucial para a viabilidade técnica e financeira do empreendimento. Para isso, técnicas matemáticas têm-se mostrado eficientes. Assim, o objetivo com a pesquisa foi propor uma nova abordagem para a definição de áreas potenciais à implementação de programas de fomento florestal por empresas no estado do Espírito Santo, Brasil. As etapas metodológicas necessárias para atingir esse objetivo foram: 1) Zoneamento edafoclimático de diferentes materiais genéticos florestais; 2) Vetorização das variáveis; 3) Aplicação da distância euclidiana; 4) Aplicação da lógica Fuzzy; 5) Sobreposição nebulosa das áreas de prospecção para implementação dos programas de fomento florestal; e 6) Delimitação do raio de influência de transporte de cada um dos depósitos de madeira. Entre os os materiais genéticos, o Eucalyptus urophylla x Eucalyptus grandis apresentou os maiores valores percentuais para a classe ótima (37,84%), seguida pelo Eucalyptus urophylla (33,29%), o Eucalyptus grandis (31,80%) e o Corymbia citriodora (29,48%). O zoneamento Fuzzyficado possibilitou a prospecção de áreas adequadas para implementação dos programas de fomento florestal, auxiliando as empresas do setor no planejamento da definição de novas propriedades rurais, mediante redução de custos com deslocamento de funcionários e aumento do poder de negociação. Portanto, conclui-se que a alternativa de planejamento proposta é viável e pode ser adaptada a outras áreas, e culturas agrícolas.

Acesso ao documento

Acesso à informação
Transparência Pública

© 2013 Universidade Federal do Espírito Santo. Todos os direitos reservados.
Av. Fernando Ferrari, 514 - Goiabeiras, Vitória - ES | CEP 29075-910